BLOG EDMIL

Pesquisar
Pesquisar

Você conhece os tipos de divórcio? Saiba como se diferenciam

Você conhece os tipos de divórcio? Saiba como se diferenciam

O fim de um matrimônio pode gerar diversos sentimentos complicados e difíceis de lidar no dia a dia. Por isso, conhecer os diferentes tipos de divórcio e a maneira mais agradável de encerrar esse processo faz toda diferença para a saúde mental, emocional e da relação que se encerrou. 💔

Por mais amigável que seja, o processo de divórcio pode trazer desgastes, dor e diversos sentimentos desagradáveis aos envolvidos, principalmente pela necessidade de readaptação a uma nova rotina da família. Por esse motivo, encontrar um acordo entre ambas as partes vai tornar esse processo menos desagradável e preservar o direito de todos.

Neste artigo, confira os principais tipos de divórcio e veja como você pode lidar com essa nova fase de sua vida da melhor maneira!

Quais os principais tipos de divórcio?

No Brasil, os principais tipos de divórcio são os judiciais e extrajudiciais. Ou seja, alguns não exigem a intervenção da Justiça, e outros precisam do apoio de um profissional para encontrar os acordos mais adequados para os envolvidos na separação.

A seguir, confira mais detalhes sobre os principais tipos de divórcio do Brasil!

Extrajudicial

Conhecido como amigável, o divórcio extrajudicial pode ser solicitado apenas com uma escritura pública, feita em cartório, para declarar o fim do matrimônio. Por conta disso, ocorre de forma barata e rápida.

No entanto, é importante saber que nem todas as pessoas podem optar pelo divórcio extrajudicial. Para isso, é importante que a relação seja amigável, tendo em vista que é necessário o acordo entre as partes para realizar esse tipo de processo.

Além disso, não pode haver filhos menores de idade ou incapazes, dependentes do casal para a solicitação extrajudicial de divórcio.

Litigioso (judicial)

Você conhece os tipos de divórcio? Saiba como se diferenciam

O divórcio litigioso também é um dos mais conhecidos e é judicial. Nesse caso, o processo acontece na justiça comum. Geralmente, as pessoas optam por esse tipo de divórcio quando há alguma divergência nas decisões entre as partes.

Esse é o caso, por exemplo, quando o casal pode não estar de acordo com as decisões de partilha de bens, a guarda de filhos ou animais, a pensão alimentícia e demais considerações de término do matrimônio.

Por isso, é preciso uma via judicial e a presença de um profissional advogado, obrigatoriamente, para resolver as divergências e fazer a mediação da melhor forma possível. Nesses casos, o ideal é contar com advogado especializado em Direito da Família para cuidar de todo o processo.👨🏾‍⚖️

Judicial consensual

Existe também o divórcio judicial consensual, que é um pouco mais amigável e mais rápido que a opção interior. Tendo em vista que há um consenso entre as partes, por não ter conflito, não é necessário tanto tempo para intermediações com os advogados para ser resolvido.

No entanto, é necessário que o divórcio seja judicial quando há a presença de filhos menores ou incapazes. Além disso, por ser um processo judicial, necessita também da presença de um advogado, tanto para assinatura quanto para cuidar dos procedimentos jurídicos.

Online

Pedir um divórcio é bem mais prático, ultimamente, uma vez que existe a opção online, que não requer a presença de ambas as partes no mesmo lugar. Entretanto, nesse caso, é necessário cumprir alguns requisitos para solicitar o processo de forma online.

Vale a pena destacar que esse tipo de divórcio foi criado em 2020, devido à pandemia. No encerramento do matrimônio de forma online, é preciso ter o consentimento entre todas as partes sobre a decisão do fim.

Além disso, não é possível ter filhos menores incapazes, nem a mulher no estado de gestação. É também necessária a presença de um advogado para conduzir os processos.

É valido destacar também que o divórcio online é feito por meio do sistema do cartório. Por isso, é necessário conferir se o cartório da sua cidade oferece essa modalidade. Caso não, é necessário fazer o processo presencialmente.

Colaborativo

No divórcio colaborativo, existem sim conflitos entre a decisão das partes do casal no que diz respeito à separação, mas ambos desejam evitar um processo litigioso. Nesse caso, é possível fazer esse processo de forma sigilosa, protegida e transparente, sem desembolsar altos custos para encontrar um acordo entre os indivíduos.

Essa é a opção escolhida por cerca de 86% das pessoas que passam pelo divórcio e conta com apoio de uma equipe multidisciplinar. Tudo isso em busca da criação de acordos criativos e a preservação dos laços familiares. 👨‍👩‍👧‍👦

Além disso, no divórcio colaborativo, não é necessário recorrer ao poder judiciário, e é importante contar com a presença de um advogado.

Quais os cuidados essenciais para pedir um divórcio?

Como visto, tem várias maneiras de encerrar o matrimônio. Para garantir que nenhum problema ocorra, é fundamental ir atrás de alguns cuidados.

A seguir, confira os principais passos a considerar para pedir um divórcio!

Contar com um profissional especializado

Ter o apoio de um profissional especializado vai ajudar a saber qual caminho seguir e tirar qualquer dúvida com relação aos consensos e acordos de finalização do matrimônio.

Isso vale tanto para encerramentos amigáveis quanto para a mediação de alguns problemas e conflitos na decisão entre as partes envolvidas. 💼

Conhecer as responsabilidades após a finalização do processo

É importante também se informar sobre as responsabilidades depois do término de um matrimônio, como sobre o compartilhamento de bens, da guarda de filhos ou de qualquer outra responsabilidade existente entre ambos.

Afinal, existem casos que devem contar com o comprometimento contínuo de todas as partes.

Informar-se quanto aos gastos para a formalização do divórcio

Vale a pena também destacar que o processo de divórcio não é gratuito, seja em cartório, seja no judicial. Os valores variam de acordo com o estado e, por isso, é necessário conferir as tabelas estaduais do local em que o processo será aberto. 💸

Além disso, tenha em mente que esses valores podem passar por ajustes a qualquer momento. Portanto, é sempre importante conferir uma tabela atualizada.

Como você pôde ver, são diferentes tipos de divórcio disponíveis no Brasil. Encontrar o processo mais adequado para cada caso faz toda a diferença para encerrar um período da vida e dar início a uma nova fase. ❤️‍🩹

Ficou com alguma dúvida sobre o assunto ou tem uma dica para passar pelo processo de divórcio da melhor maneira possível? Fique à vontade para deixar um comentário logo abaixo!

Você conhece os tipos de divórcio? Saiba como se diferenciam
Você conhece os tipos de divórcio? Saiba como se diferenciam

Categorias

Leia também

Ofertas pra você

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Ofertas pra você